Política, Sociedade, Educação, Búzios, meio ambiente, Região dos Lagos

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://ipbuzios.blogs.sapo.pt

Espaço de discussão dos acontecimentos políticos de Armação dos Búzios



Sábado, 03.12.11

"Política barata" na Assistência Social

A Secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, Cristina Braga, esteve no programa da Iva Maria na rádio Estação 104, no dia 25 de novembro, onde denunciou que vereadores estariam fazendo "política barata" na área da assistência social municipal. Não citou nomes mas disse que as ações deles se dão no fornecimento de caixões e cestas básicas.

Afirmou que a prestação de serviços funerários feitos à revelia de sua secretaria foi descoberta quando seu pai esteve internato no Hospital Rodolpho Perisssé. Um  vereador ficaria sabendo quando ocorresse algum falecimento no hospital por alguém do plantão. "A gente achava muito estranho" que, mal morria alguém, o vereador "rapidinho estava la".

Quanto às cestas básicas, o vereador (ou vereadores) não vai, mas "manda o seu assessor no carrinho para pegar cesta na secretaria para levar para Dona Maria e Seu José".

Na semana passada, o órgão oficial do governo- Jornal Primeira Hora- fez críticas contundentes à atuação dos vereadores da base governamental  na área da saúde. Botou todos no mesmo saco de políticos sujos, só livrando a cara do vereador Messias. Como cínicos, nenhum teve a dignidade de responder ao Pravda municipal. Agora, a secretária faz críticas ao  comportamento de alguns vereadores- sem nominá-los- na Assistência Social. Neste caso, sobra fogo tanto amigo como inimigo, porque é difícil achar um vereador no município que não faça assistencialismo.

Surpreendentemente, a secretária tenta desqualificar o vereador que "não procurou estudar". Reconhece que não é uma profissional da área. Mas não reconhece que só é secretária por ser esposa do prefeito. Quer fazer crer que está habilitada para o cargo porque "está há muito tempo na área". Entenda-se: a área a que a secretária se refere é a assistência social. Acontece que a Secretaria agora é de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda. Mesmo na sua área deixa a desejar. Só agora, no finalzinho do governo, e depois de 12 anos de experiência, diz que "vai fazer um trabalho contínuo de visita" para levantar a necessidade de assistência social do município. Sobre a área crucial para o desenvolvimento social  da cidade- trabalho e renda- a secretária nada falou. "Enquanto profissional da área de educação" parece não entender nada de políticas públicas de trabalho e renda. Nesta área, até a experiência lhe falta. 

Resultado: temos uma secretaria que só cuida da assistência social. Políticas públicas de trabalho e renda, nada. Nem mesmo um balcão de emprego a secretaria cria. Chega a ser desumano deixar milhares  de jovens e chefes de famílias desempregados ou subempregados. Parece ser uma política deliberada do prefeito: só assim se pode manter seu curral eleitoral via empregos públicos. Ninguém melhor que sua esposa -nepotismo descarado- para colocar em prática esta política cruel. E a secretária repete a prática nepotista nomeando sua irmã Rita como subsecretária. Não é meigo (créditos para o professor Chicão). Quer trabalho, vai pedir ao prefeito, este é o lema do desgoverno municipal e da secretaria de desenvolvimento social trabalho e renda.

  Comentários:


Flor disse...
 
As únicas palavras que me chegam à mente sobre o assunto são as de sempre:...filhos da p... e ainda mais porque sinto como cruéis, porque atingem os mais sofridos. Eu entendo, mas não compreendo, por que ninguém grita!? Quando essa situação local e também mundial vai acabar??? Foraaa! Como diz nossa bloggueira Márcia....

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 22:16


2 comentários

De Cristina Pimentel a 15.12.2011 às 20:21

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda padece do mesmo mal que acomete a maioria das secretarias municipais relacionadas à melhoria da qualidade de vida da população de Búzios, em que, à exceção daqueles que prestaram concurso público para ocupar o emprego público, regra constitucional e completamente desrespeita, nesta cidade, o que faz com que a administração de Búzios venha sendo governada como uma quitanda e não como o 5º destino turístico internacional, do país. Essa posição é graças apenas a algo que a corrupção vem tentando destruir: o belo patrimônio natural que a cidade ainda dispõe, apesar de tudo.
Retomando, o único critério de acesso ao emprego público, para contratos e comissionados, é o eleitoreiro, o voto.
Isso faz com que um grande número de pessoas ocupe posições para as quais não têm qualquer formação, atuando no ensaio e erro, há anos, deixando a cidade, a cada dia, mais feia e mais pobre, do ponto de vista objetivo e subjetivo. É assim, na secretaria da esposa do Prefeito, é assim com os jardins, com as calçadas, com o esgoto, é assim em obras públicas, no Planejamento (ou falta de), na cultura, e por aí vai. A Educação, onde existe uma secretária com formação, é uma exceção, mas às avessas. A educação de Búzios não avança pelo cinismo, pela má gestão.
O desprezo dos últimos governantes pela formação, pelo conhecimento, e pelo amplo debate, é assustador, porque os índices estão na mesa. Não adianta fugir e nem fazer cena, encontros, fóruns, porque é preciso conhecimento e investimento. A opção dos atuais governantes pela omissão, pela falta de transparência, pela indecência, pela incorreta aplicação dos recursos públicos é hedionda.
É assim, enfim, que se destina uma mísera dotação orçamentária para um dos projetos sociais mais importantes da cidade, o circo. Esse pessoal deve achar que cultura é coisa do demo, só pode!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031