Política, Sociedade, Educação, Búzios, meio ambiente, Região dos Lagos

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://ipbuzios.blogs.sapo.pt

Espaço de discussão dos acontecimentos políticos de Armação dos Búzios


Quinta-feira, 21.08.14

Contas do Fundo de Meio Ambiente de Búzios do exercício de 2012 ainda estão pendentes no TCE

Logo do TCE-RJ
Em análise preliminar procedida nos documentos encaminhados no processo (TCE-RJ Nº  217.186-6/13)  de Prestação de Contas do Ordenador de Despesas e do Responsável pela Tesouraria do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, relativas ao exercício de 2012, sob a responsabilidade da Gestora, Adriana Miguel Saad, e do Tesoureiro, Eduardo Perdigão, , o Corpo Instrutivo verificou a necessidade de Documentos e esclarecimentosimprescindíveis ao completo exame do presente processo, razão pela qual sugere Diligência Externa, com Comunicação ao atual Gestor do Fundo para que encaminhe os documentos e o esclarecimento a seguir transcritos: 

Documentos:
 1) Relatório Anual da gestão, no qual se faça expressa referência à execução orçamentária, financeira e patrimonial, com fulcro no art. 7º, inciso IV, da Deliberação TCE-RJ n.º 200/96;
2) Termo de verificação dos valores existentes na tesouraria em 31 de dezembrona forma do modelo 7, com fulcro no art. 7º, inciso XIX, da Deliberação TCE-RJ n.º 200/96;
3) Cópia legível dos extratos das contas bancárias, nos quais seja possível constatar os respectivos saldos existentes em 31/12/2012 (c/c do Itaú n.º 11.313-5 e do Bradesco n.º 25.132- 1), com fulcro no art. 7º, inciso XVIII, da Deliberação TCE-RJ n.º 200/96;

Esclarecimento
– Quanto às providências adotadas em face da não apresentação no exercício de 2012 da declaração de bens e rendas por parte da Sr.ª Adriana Miguel Saad e do Sr. André Gonçalves Coutinho, conforme informado nos respectivos cadastros dos responsáveis, considerando-se as disposições contidas a respeito na Deliberação TCE-RJ n.º 180/94; 

O Corpo Instrutivo sugere, ainda, a Comunicação ao responsável pela Tesouraria , à época, para que tome ciência desta decisão e alertando-o de que a ausência de elementos imprescindíveis à analise do processo pode comprometer o julgamento das presentes Contas. 

...Pelo examinado no presente processo, e, em especial, nos elementos enviados pelo jurisdicionado, para dar suporte e confiabilidade aos documentos da Prestação de Contas, observei que não atendem, de forma satisfatória, aos propósitos pretendidos por este Tribunal e, no meu entendimento, devem ser objeto de especial atenção por parte desta Corte, conforme resumido a seguir.    

No Relatório à fls. 37, o responsável pelo Setor Contábil do Fundo, Sr. Alexandro Farias Falcão, CRC-RJ nº 099142/0-1, atestou a regularidade dos documentos e comprovantes que deram origem aos registros contábeis, a propriedade e regularidade desses registros, a regularidade da execução da receita e da despesa, a inexistência de ilegalidades e irregularidades, bem como de falhas que tenham causado ou possam causar prejuízo ao Erário, portanto, ao contrário do que foi apontado por este Tribunal no exame inicial das Contas.  

No que se refere ao Certificado de Auditoria acostado à fls. 59 emitido pelo Sr. Marcelo Valverde Gonçalves, CRC-RJ nº 079339/0-0, Auditor da Controladoria Geral do Município, que se fez acompanhar por Relatório às fls. 55/58, apresenta parecer pela Regularidade das Contas, com Ressalva, em face da ausência de extratos bancários. Contudo, não fez qualquer referencia aos demais fatos apontados por este Tribunal no exame inicial das Contas.  

Deve ser acrescentado que o Controle Interno tem como competência, em apoio às atividades exercidas pelo Tribunal de Contas, a fiscalização contábil, financeira, orçamentária operacional e patrimonial. Confrontadas essas atribuições com o que foi apontado por este Tribunal no exame preliminar das Contas que evidenciou a necessidade de elementos imprescindíveis ao completo exame do presente processo, conclui-se que o Controle Interno não cumpriu, de forma satisfatória, os propósitos pretendidos por este Tribunal

Em face do exposto e examinado, e por considerar necessário o solicitado para o aperfeiçoamento das informações indispensáveis à analise e adequadas ao posterior julgamento das Contas, entendo da mesma forma sugerida pela Instrução, que o atual Gestor deve ser Comunicado para o envio dos elementos imprescindíveis ao exame do presente processo, e seja o responsável pela Tesouraria, à época, cientificado da decisão.
 
Entretanto, por ser meu entendimento que também o Ordenador de Despesas, à época, deve ser cientificado da decisão, e ainda, o responsável pelo Setor de Contabilidade, bem como o responsável pela emissão do Certificado de Auditoria das Contasdevem prestar os devidos esclarecimentos por não atenderem, de forma satisfatória, aos propósitos pretendidos por este Tribunal, conforme os fatos mencionados anteriormente, manifesto-me parcialmente de acordo com o Corpo Instrutivo e o douto Ministério Público Especial. 

VOTO 22/07/2014 (Conselheiro - Relator : JOSÉ GOMES GRACIOSA)

I – Pela COMUNICAÇÃO ao atual Gestor do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, na forma prevista na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em vigor, para que, no prazo de 30 (trinta) dias, apresente os documentos e o esclarecimento indicados no Relatório deste Voto, objeto da DILIGÊNCIA EXTERNA proposta, alertando-o de que, no caso do não atendimento, no prazo fixado, estará sujeito às sanções previstas na Lei Complementar Estadual nº 63/90, e que a ausência de elementos imprescindíveis à análise do processo compromete o julgamento das presentes Contas de Ordenador de Despesas, relativas ao exercício de 2012; 

II – Pela COMUNICAÇÃO à Sra. Adriana Miguel Saad, Gestora e Ordenadora de Despesas do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, no exercício de 2012, na forma prevista na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em vigor, para que tome ciência desta decisão, alertando-a de que a ausência de elementos imprescindíveis à análise do processo compromete o julgamento das presentes Contas sob sua responsabilidade; 

III – Pela COMUNICAÇÃO ao Sr. Eduardo Perdigão, Tesoureiro do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, no exercício de 2012, na forma prevista na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em vigor, para que tome ciência desta decisão, alertando-o de que a ausência de elementos imprescindíveis à análise do processo compromete o julgamento das presentes Contas, que abrange a Tesouraria sob sua responsabilidade; 

IV – Pela COMUNICAÇÃO ao Sr. Alexandro Farias Falcão, CRC-RJ nº 099142/0-1, responsável pela Contabilidade do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios e emitente de Atestado de Conformidade dos Demonstrativos Contábeis das Contas do Fundo, relativas ao exercício de 2012, na forma prevista na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em vigor, para que, no prazo de 30 (trinta) dias, apresente esclarecimentos sobre o que foi atestado pela Contabilidade e os fatos constatados por este Tribunal no exame inicial da presente Prestação de Contas;
 
V – Pela COMUNICAÇÃO ao Sr. Marcelo Valverde Gonçalves, CRC-RJ nº 079339/0-0, Auditor da Controladoria Geral do Município e responsável pela emissão do Certificado de Auditoria das Contas do Fundo Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, relativas ao exercício de 2012, na forma prevista na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro em vigor, para que, no prazo de 30 (trinta) dias, apresente esclarecimentos sobre o não cumprimento da atividade de sua competência, em apoio às exercidas por este Tribunal de Contas, na fiscalização contábil, financeira, orçamentária operacional e patrimonial, tendo em vista que no Relatório de fls. 55/58, não fez referencia a todos os fatos constatados por este Tribunal no exame inicial da presente Prestação de Contas; 

VI – Por DETERMINAÇÃO à Secretaria-Geral das Sessões para que, ao formalizar este Voto, faça acompanhar de cópia da Instrução às fls. 63/66.  

Fonte: http://www.tce.rj.gov.br/arquivos/Votos/JGG/140722/21718613.pdf

Observação: não deixem de votar na enquete do RECALL dos vereadores situada na lateral superior direita do blog e no Facebook no link: https://apps.facebook.com/minhas-enquetes/xvtxrn?from=admin_wall. Grato.



Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 21:20

Terça-feira, 05.11.13

ELEIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

A Secretaria de Meio Ambiente, Pesca e Saneamento (SEMAPS) comunica que realizará amanhã, dia 06/ 11, quarta-feira, às 18:00 horas, o pleito que escolherá a nova diretoria do Conselho Municipal de Meio Ambiente, para o biênio 2013-2015.

A eleição acontecerá no auditório da Secretaria situada na Estrada da Usina, s/nº, Centro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 17:36

Terça-feira, 30.08.11

A verdade sobre o Conselho de Meio Ambiente


Prezados amigos,




Não costumo ocupar vcs com politicagem, porém o jornal Primeira Hora vem publicando um monte de mentiras e bobagens sobre a renúncia das entidades civis que representavam a sociedade buziano no Conselho de Meio Ambiente (CMMA). É importante que todos saibam o que aconteceu de fato:


No dia 16 de agosto, quatro entidades civis, com representação no Conselho Municipal do Meio Ambiente (CMMA) de Armação dos Búzios, renunciaram a seus cargos de conselheiros,  devido a insatisfação quanto ao funcionamento do mesmo. São elas: Associação de Hotéis de Búzios (AHB), Associação de Moradores e Amigos de Tucuns (AMATUCUNS), Associação de Moradores e Caseiros da Ferradura (AMOCA) e Movimento Viva Búzios. É importante lembra que estas entidades não foram eleitas para representar apenas seus associados, mas sim toda a população buziana.

        

Entre os diversos motivos que levaram a tal decisão coletiva, estão a falsa paridade entre representantes do governo e da sociedade civil; a falta de cumprimento do Regimento Interno; os entraves aos trabalhos das câmaras técnicas e a falta de organização da mesa diretora. Foram dois anos de luta, em que os representantes do povo tentaram, de todas as formas legais, terem voz ativa neste conselho. Mas infelizmente não obtivemos sucesso. 





Nunca houve espaço para uma participação efetiva e verdadeira para discutir com seriedade a questão ambiental da cidade. Desde o início sentimos que a intenção deste governo era tornar o conselho um mero fantoche. Mas nunca nos conformamos com isto.





Um dos problemas mais graves, foi a falta de paridade prevista na Lei, pois o Conselho é formado por seis representantes do governo e seis representantes da sociedade civil. Porém, com a entrada da Fundação Bem Te Vi na cota da sociedade civil, esta paridade ficou apenas na teoria. Argumentam que prova disso, foi o processo de aprovação  do regimento interno, quando as votações de questões polêmicas sempre acabavam com o mesmo placar: 7 X 5, a favor do Governo, sempre contando com o voto da Fundação Bem Te Vi.





A gota d’água foi a insistência da mesa diretora em desrespeitar o regimento interno. Nossos constantes pedidos para apreciação de processos de licenciamento ambiental de grandes obras no Município, foram continuamente ignorados, sendo que um dos representantes do Governo, Sr. Ruy Borba, chegou a entregar um parecer contrario ao envio de processos ao Conselho, em gritante desrespeito as atribuições deste, conforme previsto no artigo 2º do regimento interno que diz:




Art. 2º - Compete ao CMMA:


XVI - apreciar e deliberar sobre a aprovação de projetos que, pelo seu zoneamento urbano e atividade, tragam ou venham a trazer quaisquer impactos significativos ao meio ambiente, notadamente quando inseridos em áreas de especial interesse ambiental;




A desorganização é outro problema apontado. Elas reclamam que eram comuns as confusões nas  atas da reuniões, havia erros de informações passadas ao conselheiros e uma negligência em relação aos pedidos para incluir assuntos na pauta das reuniões.





Enquanto isto, projetos gigantescos eram aprovados em desacordo com a legislação municipal, inclusive em áreas de interesse ambiental, como ZCVS (Zonas de Controle da Vida Silvestre).

Por estes, e outros motivos, as quatro entidades civis decidiram renunciar, e não compactuar com a inoperância do Conselho Municipal de Meio Ambiente. Das seis entidades civis que  participaram da criação do Conselho, apenas duas continuam: A Fundação Bem Te Vi e Associação de Mulheres de Armação dos Búzios (AMAB).





O resto que falam por aí... É pura mentira!





Obrigada pela atenção!

Mônica Casarin



Ver: "Maioria das entidades civis sai do Conselho de meio Ambiente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 16:04

Quinta-feira, 18.08.11

Maioria das entidades civis sai do Conselho de Meio Ambiente


Armação dos Búzios, 02 de julho de 2011.


Senhor Presidente,


Em 2009, foi formado o Conselho Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios (CMMA), Conselho este, consultivo, deliberativo e paritário, composto por  12 (doze) membros, sendo 6(seis), da sociedade civil, e 6 (seis) indicados pelo Governo , ou seja, pela Prefeitura.


Os representantes da Sociedade Civil, que compõem o Conselho, sendo:


AHB - Associação de Hotéis de Búzios


AMATUCUNS - Associação de Moradores e Amigos de Tucuns


AMOCA - Associação de Moradores e Caseiros da Ferradura


Movimento Viva Búzios


 Vêm, por meio desta, expor alguns fatos, que consideramos graves  e que têm impedido o correto funcionamento deste importante Conselho para nossa cidade.


Da Paridade


Como primeira tarefa tivemos a elaboração e discussão do Regimento Interno, que iria balizar e dar o respaldo legal às ações do Conselho. Porém, desde o inicio, ficou claro que haviam problemas em relação à paridade, pela presença da Fundação BEM TE VI, como representante da sociedade civil, já que seu Presidente-curador (tendo representado a Fundação em todo processo eletivo), é Secretário Municipal e, ao mesmo tempo, um dos representantes indicados pelo governo, fato que se evidencia na análise das votações de grande parte do texto do Regimento Interno. Em todos os momentos de divergências entre os membros da sociedade civil e os representantes do governo, as votações terminaram em 7 a 5, ou seja, todos os votos dos representantes do governo seguido pelo voto do representante da Fundação BEM TE VI, que sempre votou com o governo.


Quanto a esta questão, em 01 de junho de 2010, foi formalizada a representação nº  201000338559,  subscrita pelas entidades da sociedade civil organizada AHB - Associação de Hotéis de Búzios, AMAB - Associação de Mulheres de Armação dos Búzios, AMATUCUNS - Associação de Moradores e Amigos de Tucuns, AMOCA Associação de Moradores e Caseiros da Ferradura e Movimento Viva Búzios, eleitas como membros do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Armação dos Búzios, narrando, com documentos e vídeo anexados aos autos comprometimento manifesto da paridade prevista em lei, na composição do CMMA, uma vez que o representante indicado pela Administração Municipal, Senhor RUY FERREIRA BORBA FILHO, Chefe de Gabinete de Planejamento, Orçamento e Gestão da Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios constava formalmente como Presidente do Conselho Curador da Fundação BEM TE VI que a representava estatutariamente, entidade eleita como representante da sociedade civil organizada no CMMA.


A falta de paridade no Conselho Municipal de Meio Ambiente vem acarretando sérios entraves à real participação da sociedade civil organizada, impedindo tanto a descentralização da gestão do meio ambiente no âmbito local, quanto a co-responsabilidade da sociedade na construção da política e ação de proteção ambiental, impossibilitando o compartilhamento de conhecimentos técnicos e socioambientais e uma verdadeira correlação de forças sociais em um espaço que reproduza a pluralidade da sociedade e seus conflitos.


Análise de processos


Outra questão importante e que tem se repetido é a falta de cumprimento do regimento interno e de sua lei de criação, principalmente no que se refere à análise e discussão de projetos, como os empreendimentos imobiliários em licenciamento neste município, inclusive localizados em áreas de interesse ambiental.


Um dos Conselheiros indicados pelo Governo (atual secretário de planejamento) chegou a apresentar um parecer contra o envio de processos ao Conselho, e o direito dos conselheiros de fazerem esta análise, dizendo não ser esta uma atribuição do Conselho. Uma atitude lamentável e que se torna até mesmo suspeita, uma vez que o conselheiro é também o titular da pasta responsável pela aprovação de projetos no Município.


E importante frisar que durante todo o processo de discussão do regimento interno, este foi um ponto de unanimidade, nem mesmo tendo levantado qualquer discussão, sendo esta atribuição perfeitamente clara, estabelecida no Artigo 2°, das competências, item XVI:


“apreciar e deliberar sobre a aprovação de projetos que, pelo seu zoneamento urbano e atividade, tragam ou venham a trazer quaisquer impactos significativos ao meio ambiente, notadamente quando inseridos em áreas de especial interesse ambiental”


É portanto bastante clara a atribuição do Conselho neste aspecto, assim como, a discussão de tudo que diz respeito a Gestão Ambiental no Município, inclusive o licenciamento que é parte importante dessa Gestão.


Não é à toa que uma das condições impostas pelo INEA para habilitar o Município a realizar o licenciamento ambiental é ter o Conselho de Meio Ambiente funcionando.


Vários exemplos podem ser citados como o projeto de uma grande marina na Rasa, que foi para pauta duas vezes, mas nunca foi mostrado, desmembramentos e condomínios aprovados em ZCVS, e o projeto de um Hotel na Prainha do canto direito da Ferradura, cujo pedido de envio ao Conselho foi reiterado por 3 vezes.


Enquanto isso assistimos a aprovação e implantação de grandes empreendimentos imobiliários na cidade, inclusive em áreas ambientalmente sensíveis, sem que qualquer satisfação seja dada ao Conselho.





Comissões / Câmaras técnicas


 As Câmaras técnicas, criadas com objetivo de dar mais agilidade ao Conselho, nunca funcionaram; as reuniões da Câmara técnica para analise de processos nunca são marcadas ou sofrem contínuos adiamentos. Outras Comissões importantes, como a do Fundo de Meio Ambiente, nunca se reuniu, sendo que o assunto volta sempre à pauta das reuniões ordinárias sem ter sido discutido nas comissões, tomando tempo demasiado e prejudicando a discussão de outras importantes demandas.





Organização


Segundo a Lei, todo o suporte físico e administrativo ao pleno funcionamento do Conselho deveria ser garantido pelo órgão executor da política de Meio Ambiente, ou seja, a Secretaria de Meio Ambiente. Porém o que tem se verificado é a pouca atenção ou importância que tem sido dispensada ao Conselho de Meio Ambiente. A inoperância demonstrada para gestão dos trabalhos do CMMA é gritante, como, por exemplo, nunca ter sido destacado um funcionário exclusivo para lidar com o Conselho, conforme compromisso assumido. A confusão nas atas, e pautas, do envio de informações aos conselheiros e ainda o fato de que, muitas vezes, são ignorados os pedidos de pauta feitos pelos representantes da sociedade civil, que já cansou de pedir o envio de processos para as reuniões, para que ali fossem discutidos.


Pelos motivos até aqui expostos e como manifestação de repúdio à tentativa de manipulação das entidades que representam a sociedade


participativa,   apresentamos nossa renúncia aos cargos de conselheiros do Conselho Municipal de Meio Ambiente - CMMA de Armação dos Búzios.


Atenciosamente,


AHB – Associação de Hotéis de Búzios


AMATUCUNS - Associação de Moradores e Amigos de Tucuns


AMOCA - Associação de Moradores e Caseiros da Ferradura


Movimento Viva Búzios



Comentário no Búzios Clipping:






1 Sex, 19 de Agosto de 2011 10:02




Ari Lima





A próxima campanha eleitoral será riquíssima para a equipe do prefeito, e ficará claro, mais uma vez, quais interesses estão sendo representados neste Conselho de Meio Ambiente. Prá sorte deles temos uma população ignorante e alienada. Até quando???






2 Sex, 19 de Agosto de 2011 12:12




Luiz do PT





Espero que esta população não caia mais no engodo de que o prefeito ama Búzios - discurso de todas as suas campanhas. Está cada vez mais claro que ele só ama mesmo o seu bolso.



Ver: "A Verdade sobre o Conselho de Meio Ambiente"



Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 19:11

Sexta-feira, 05.08.11

Esgoto in natura no canal do itajuru





"Vídeo feito de um celular no Canal do Itajuru nas imediações da antiga Casa Canal (centro). O evento é de uma caixa de esgoto feita no governo Alair para acabar com as inundações da Rua Raul Veiga. Quando enche a caixa, a bomba liga e lá se vai nossa laguna. Pergunto onde está o tratamento desta caixa e outra que vem da Rua 13 de Novembro com o mesmo esquema".



Ver: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/8887



Visitem meu outro blog: "Iniciativa Popular Buzios"

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 11:17

Terça-feira, 02.08.11

O problema é muito pior


t$="true" width="400" />


O Consórcio Intermunicipal Lagos São João (CILSJ) colocou em votação as leis da Física, declarou-as inválidas e concluiu que a água da Lagoa de Araruama pode ser renovada.

 
Decretada a destruição da lagoa e das lagunas outro problema começou a se manifestar. Este colunista, em 25/07/2011, enviou um e-mail à Prolagos com as fotos de Antônio Ângelo Trindade Marques mostrando a coloração da água na Boca da Barra, saída do Canal Itajuru, no domingo 24/07/2011. Fez a pergunta “Há explicação?” A resposta veio em 28/07/2011: “A observação desta coloração se dá exclusivamente na saída do canal da lagoa, provocado em casos de maré forte. Pedimos avaliação da área fotografada em 24 (domingo), e não constatamos nenhuma ocorrência relacionada a vazamentos de esgotos ou lançamentos irregulares”.

 
            Chama atenção: a) exclusividade e localização do fenômeno; b) maré forte. Não havendo outro comentário, restou investigar se haveria informação que ajudasse a compreender o problema físico. Este colunista obteve cópias de relatórios de pesquisas sobre o que acontece na foz de um rio ou de um canal com características semelhantes às do Canal Itajuru. A ilustração é autoexplicativa.

 
            O fenômeno decorre do movimento da maré e Antônio Ângelo fará um acompanhamento fotografando a Boca da Barra em dias específicos. O problema é gravíssimo: parte do esgoto permanece no oceano e ao longo dos anos irá poluir a praia do Forte.

 
            Não há razão, porém, para preocupação. O CILSJ conseguiu revogar as leis da Física e seu Comitê do Balde Sanitário há de encontrar a solução para renovar a água do Oceano Atlântico entre Rio das Ostras e Saquarema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 15:41

Sábado, 30.07.11

Atração turística em Cabo Frio


t$="true" width="640" />

            Consultada sobre a situação da água na saída do Canal Itajuru, fotografada por Antônio Ângelo Trindade Marques, a Prolagos enviou a este colaborador a seguinte resposta: “A observação desta coloração se dá exclusivamente na saída do canal da lagoa, provocado em casos de maré forte. Pedimos avaliação da área fotografada em 24 (domingo), e não constatamos nenhuma ocorrência relacionada a vazamentos de esgotos ou lançamentos irregulares”. (O destaque é deste colaborador)

 
É um fenômeno curiosíssimo, ao fotógrafo parecendo ser esgoto diluído na água. Trata-se do “ser ou não ser eis a questão” e sendo localizado e intermitente poderia se tornar uma atração turística. Tal ideia já havia sido sugerida por Luiz Antônio Nogueira da Guia em seu “Jornal do Totonho”, que deveria registrar direitos sobre ela, tendo inclusive prioridade na exploração do serviço de transporte de turistas para o posto de observação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 18:29

Sábado, 23.07.11

Presta atenção Firmino: a lagoa é fechada


Firmino! Olha a foto do satélite. Percebeu?

            Presta atenção Firmino! Olha o contorno das lagunas de Cabo Frio e Maracanã, e da lagoa de Araruama. Percebeu?

            Presta atenção Firmino! A lagoa é fechada. Percebeu?

            Presta atenção Firmino! Se a lagoa é fechada não é possível renovar os 640 milhões de litros de água que contém. Entendeu?

            Sabe-se que é difícil sair da enrascada em que se meteu em 2000, quando anunciou que isso poderia ser feito e mais, que metade do volume seria renovada a cada 84 dias. Faça um esforço. Vai demorar, mas vai conseguir entender. Mas, enquanto não entender, evite anunciar que vai mudar o que a Natureza criou.

Ernesto Lindgren

Ver: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/8887

Visitem meu outro blog: "Iniciativa Popular Buzios"

Comentários:

TIO JESUS DO NAIR VALLADARES disse...
Araruama, rua dos ventos praia do hospício, final
da rua. Olha isto Firmino > praia com piquete,e outras coisas fm 98.7, jornal Mataruna Esportivo.Já a alertou.

RIO MATARUNA Posto de gasolina centro de Araruama, um em cada lado. FIRMINO A BRE OS OLHOS.Estou de olho
TIO JESUS DO NAIR VALLADARES disse...
PARABÉNS: LUIZ DO PT PELO BLOG
JORNAL MATARUNA ESPORTIVO ARARUAMA,)blog(
TIO JESUS JORNAIS DE ARARUAMA (blog), fm 98.7 mar aberto. luiz site e 10, 22. 81367172
TIO JESUS DO NAIR VALLADARES disse...
CONFERENCIA DE SAúDE EM ARARUAMA DIA 27>08.11
Manoel Jesus 81367172 conselheiro.DAS 8H às 18h

SITE:Rádio Mar Aberto FM 98.7 22. 81367172
RC Manoel Jesus reporte comunitário.

juntos pela nossa LAGOA, certo LUIZ DO PT.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 21:35

Quarta-feira, 16.02.11

O Exterminador de Lagoas ? 2

Lagoa, ou ex-Lagoa da Usina (crédito para Sandro Peixoto). Foto tirada ontem (dia 15/02/11).

Lagoa da Ferradura abandonada. O deck feito no governo anterior sendo tomado pelo mato. Realizações da gestão passada não merecem ser cuidadas? É muito pobreza de espírito.


Lagoa de Geribá. Construções e mais construções em seu entorno.
O Parque Lagoa de Geribá prometido pelo prefeito Mirinho em sua gestão passada não foi feito porque talvez "fosse um pesadelo para alguns de seus parentes e amigos, tendo que desapropriá-los de suas terras em volta da Lagoa" (Felipe Lopes, Buziano).
"Vi dois terços de uma Lagoa ser aterrada bem próxima da minha casa" (Sérgio Nogueira Lopes, embaixador da UNICEF, Buziano).


1 comentários:

reynaldo disse...
É aquela velha história: gasta-se dinheiro acabando com uma lagoa natural e depois gasta-se dinheiro criando uma lagoa artificial. Não vou estranhar se no futuro a prefeitura não venha a criar piscinões artificiais como os de Ramos e o de São Gonçalo.
Cadê os ambientalistas, a FEEMA e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente?
A intervenção de obras da prefeitura está matando as lagoas e niguém faz nada. Não existe MP Estadual p/ intervir contra esta completa incompetência?
Sorte povo de Búzios.

É um absurdo.

347

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 21:19

Segunda-feira, 14.02.11

O Exterminador de Lagoas ? 1

"Mais uma lagoa assassinada pelo governo Mirinho Braga. Desta vez o crime aconteceu no Loteamento Pórtico de Búzios. Afirmando que no local seria construída uma escola, o secretário de obras Vilmar Mureb mandou Denildo Braga, irmão do prefeito Mirinho Braga, esvaziar a Lagoa... O mapa do loteamento, porém, mostra que o terreno para a escola é outro" (OPM, 12/02/2011).

Lagoa dos Ossos. Está com uma coloração muito estranha, um verde muito escuro. Espero que a experiência da empresa Envirorganic que colocou bactérias na lagoa para limpá-la não tenha dado errado. O prazo para a avaliação do procedimento esgota-se em meados de março. (JPH, 24/12/2010) Um leitor atento observou que a construção na mata tem 4 andares! (ver comentário).

Lagoa da Usina. Esta foto foi tirada no dia 5 de fevereiro. A Lagoa seca a cada dia. OPM publicou uma foto esta semana de um grande trecho da Lagoa que mais parece um deserto. Tudo indica que isso é resultado da intervenção desastrosa do governo na área.


Comentários:

Michael disse...
Companheiro,
Desculpe mudar de assunto, mas vendo sua foto na lagoa dos Ossos (realmente verde-musgo), me chamou atenção uma casa, logo acima da lagoa: aquilo que estou vendo são 4 pavimentos?
reynaldo disse...
Lagoas em Búzios daqui há pouco será só por fotos.
Cadê a Secretaria de Meio Ambiente Estadual. Cadê a FEEMA?
Búzios o q tem de melhor é a sua paisagem q engloba: as praias, as matas e as lagoas. Turisticamente um dos melhores destinos do país e do mundo.
E a prefeitura não consegue perceber isso! É uma lástima e um absurdo. Boa sorte povo de Búzios.

344

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 23:56


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2020

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031