Política, Sociedade, Educação, Búzios, meio ambiente, Região dos Lagos

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://ipbuzios.blogs.sapo.pt

Espaço de discussão dos acontecimentos políticos de Armação dos Búzios



Quinta-feira, 14.07.11

Vereando em Búzios 1

Em depoimento prestado em audiência no processo 0000477-03.2008.8.19.078 em que o prefeito Mirinho Braga pretendia a anulação da resolução 396/06 da Câmara Municipal de Armação dos Búzios que rejeitou as contas de gestão do prefeito no exercício de 2004, o vereador Messias Carvalho declarou em Juízo que indicou pessoas e obteve cargos no governo atual. Segundo o Juiz João Carlos “já se depreende a possível ocorrência de crime político, notadamente de favorecimento pessoal”.  Com base nessa premissa, o Juiz determinou “a extração de cópia do depoimento do vereador... para que seja encaminhada ao Ministério Público com atribuição criminal e com atribuição de Tutela Coletiva desta Comarca, bem como para a Procuradoria Regional Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral em autuação na Primeira Instância, para apuração de responsabilidade, em tese, de ilícito decorrente do que o mesmo relatou naquela oitiva, atinente a benefícios de abuso do poder econômico para campanha eleitoral, busca pela quebra da isonomia do certame, improbidade administrativa  , atentado aos princípios regentes da Administração Pública e à dignidade da justiça” (os grifos são meus).
Na ocasião, o Jornal Primeira Hora tachou essa operação de “toma-lá-dá-cá” e pediu a lista dos nomes do pessoal que confessadamente o vereador disse ter empregado na prefeitura (JPH, 15/01/2010) e o Chefe de Gabinete do prefeito, Jânio Mendes,  se apressou em desmentir que tenha havido qualquer espécie de troca-troca (JPH, 05/02/2010).
Hoje, o JPH- camaleonicamente como seu “ex-dono”- muda de posição e defende o vereador, como se cargos públicos fossem mercadorias expostas em balcão para negociação política e deixa nas entrelinhas que, se ilícito houve, o mesmo também teria sido cometido pela esposa do Juiz, quando parlamentar: “o Juiz João Carlos Correa é casado com uma ex-parlamentar de larga experiência. Pensei que ele tivesse aprendido sobre a genesi (sic) dessas alianças políticas” (Ruy Borba, JPH, 18/06/2011).

Ver: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/8887

Autoria e outros dados (tags, etc)

por ipbuzios às 21:24


1 comentário

De Flor a 15.07.2011 às 21:06

Êêê brincadeira que custou caro!
Foi ciscar no terreiro do vizinho e saiu chamuscado!
Foi ajudar o cumpadi e caiu na armadilha...será que inclui prisão ou é só multa?!
Quem diria que as contas do Mirinho iam render taaanto! E pode ter custado uma fortuna!
Um dia saberemos!
Ajudaram o reyzinho a se aboletar no poder, desmantelaram a coligação que era todos por um e ficou todos sem nenhum...ou melhor ...o espertalhão manipulou todo mundo e trancou a porta.
E agora? Vão se livrar dele como?!?
Quem mandou confiar em dissimulado! Cansei de avisar.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31